Descarrilhador de Trens

 

Sempre me ensinaram

Que eu deveria respeitar os trens,

Por serem pesados e lentos

Em suas cadências irreversíveis,

Em seus solilóquios de hospital de sentido único,

Em que a chuva pouco importa

À sua pele metálica,

Em total indiferença

Às lágrimas saudosas das estações

Que sempre ficam para trás.

 

Sempre me ensinaram

Que suas marchas férreas

Sempre foram determinadas

Somente pelo maquinista,

Soberbo e desdenhoso,

Dos múltiplos e pequenos calhaus,

Que em suas singularidades minúsculas e coletivas

Sustentam a imponência,

Que letargicamente se desfaz em limalhas

Pensando que ainda é trem.

 

Até que encontrei o descarrilhador,

O homem que põe abaixo,

Que faz o trem beijar o seixo.

O descarrilhador,

O ser que ainda não é,

E quer vir a ser o trem decúbito dorsal,

Com todos os seus não sentidos inversos,

Em versos.

O descarrilhador, o poeta virador.

 

 

 

Ijuí, 11∕04∕2013.

Contato

André Copetti Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões (URI - campus Santo Ângelo/RS) Rua Universidade das Missões, 464 Santo Ângelo - Rio Grande do Sul CEP: 98.802-470

Universidade Regional - Unijuí
Rua do Comércio, 3.000 - Bairro Universitário
Ijuí - Rio Grande do Sul
CEP: 98.700-000
Telefone URI: (55) 3313.7900 - Programa de Mestrado em Direito

Telefone UNIJUÍ: (55) 3332.0200 - Programa de Mestrado em Direito
andre.co.petti@hotmail.com